Arquivo de julho \27\UTC 2011

CONSERTANDO AS REDES

 

  Amada igreja do Senhor Jesus, mais uma vez a página MENSAGEM DE VIDA está aberta para sua pesquisa, e orientação dentro do que expõe o Eangelho da Graça de Nosso Senhor Jesus Cristo. Paz seja com todos.

             Queridos irmãos e amigos, que o Espírito de Deus vos faça compreender a mensagem que intitula este comentário bíblico muito interessante. É, portanto, salutar e ao mesmo tempo necessário  fazermos juntos uma análise mais acurada à luz da Bíblia – a Palavra de Deus -, a respeito do título, devido o mesmo possuir característica espiritual. Desejo, pois, que você que nos acompanha semanalmente, ou mesmo que pela primeira vez abre esta página, sinta-se  à vontade em analisar o tema “CONSERTANDO AS REDES”. Que a graça do Senhor Jesus Cristo vos fortaleça em fé!

JESUS CAMINHAVA JUNTO AO MAR

Abrindo a Palavra de Deus em (Mt 4. 18-22).
18 Caminhando junto ao mar da Galiléia, viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, que lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores.
19 E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homem.
20 Então, eles deixaram imediatamente aas redes e o seguiram.
21 Passando adiante viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco em companhia de seu pai, consertando as redes; e chamou-os.
22 Então, eles ao mesmo instante, deixando o barco e seu pai, o seguiram.

QUAL A TUA CHAMADA – (Mc 16.15).

Meus amados, nós que fomos um dia convidados pelo Senhor Jesus, se numa manhã, numa tarde ou numa escura e fria noite, –  cada um de nós sabemos a respeito da maneira que o Senhor nos convidou. O certo é que, há seu tempo dia e hora fomos convidados pelo Senhor Jesus. No entanto, há sobre cada um de nós grande responsabilidade não somente em atender ao excelente convite de Cristo, e sim fazê-lo cumprir, isto dependendo da chamada que repousa sobre nós seus convidados. Vamos a um exemplo: No mundo da atualidade, todos os homens e mulheres exercem uma profissão, alguns mais habilidosos assumem mais de uma profissão, todavia, uma lhe é mais convidativa, e atrativa, pelo que a pessoa do profissional  a exerce bem melhor.
Com este exemplo quero dizer que: Quando Jesus caminhava na praia, observou os que lançavam as redes no mar (Mt 4.18). Isto significa que Pedro e André eram pescadores, ou seja, sabiam pescar e muito bem. Jesus ao vê-los, os convidou para serem PESCADORES DE HOMEM. Minha indagação: Na qualidade de crente em Jesus Cristo, o que você sabe fazer para ganhar almas para Jesus? Se você sente uma chama específica para este fim, execute-a, busque-a. Talvez você diga Ah! Quisera eu saber me expressar para pregar o evangelho! Amados, um simples folheto faz o que você gostaria de fazer. Há bastante exemplos de pessoas salvas apenas pela pregação de um folheto. Se não tem disposição para esse tipo de trabalho, simplesmente ore! Ore em favor daqueles que lançam as redes no mar deste mundo, a fim de que o Senhor Jesus os ordene lançar as redes no lado direito do barco (Jo 21.1-6). Fazendo assim, você é também um ganhador de almas para o Reino de Deus meu irmão!Meus amados, o tempo está cumprido e o reino de Deus está próximo […] (Mc 1.14-15). Façamos algo para Deus enquanto há tempo!

  É PRECISO CONSERTAR AS REDE

  

        Meus  amados irmãos, na verdade, o mar representa o mundo espiritual. Tudo o que nele há nos tenta a fim de voltarmos a viver as praticas pecaminosas   deste mundo. Isso é um grave problema, e deve ser esquecido em nossas vidas. Pois, para pescar almas é preciso  consertar    as REDES.

            Queridos, Não podemos fazer algo para Jesus sem o devido preparo. A Palavra de Deus diz que Jesus mais adiante na praia viu a Tiago e João seu irmão com seu pai, consertando as redes. Ora, redes tem sentido representativo de VIDA MATERIAL e ou ESPIRITUAL, as redes estavam sendo consertadas. É claro que se não for assim não serve para pescar. Se nossa vida material e espiritual não estiver de acordo com a Palavra de Deus o mundo não nos dará seus peixes (Homens), visto que praticamos as mesmas coisas que ele pratica – as obras da carne-, pregando o evangelho sem vida correta. Isso é horrível e vergonhoso para um servo do Senhor Jesus! Já imaginou alguém pregar o evangelho sem vivê-lo! É como um pescador desmoralizado, sem força, sem graça e sem exemplo perante os colegas. Não serve mais para nada! Queridos irmãos, ganhar almas para Jesus envolve  as qualidades de uma vida transformada pelo próprio evangelho.  Portanto meus amados irmãos, antes de ir à pesca, consertem  as redes em oração, jejum e muita sabedoria. Que o Senhor vos faça excelentes pescadores de homem. Amém.

2 Comentários

MENSAGEM DE VI DA

Amados irmãos, pescar homens, é  expressão imperativa proferida pelos lábios santos do nosso Senhor Jesus  Cristo, não podemos jamais, esquecê-la, visto que é uma ordem. Portanto, sejamos hábeis  em nossa missão para a glória e honra do nosso amado Jesus.

 PESCADORES DE HOMENS

Olá meus queridos irmãos e amigos da Palavra de Deus. Que a Paz do Senhor Jesus reine em vossos corações. É bom está outra vez com todos vocês revivendo uma nova oportunidade na página MEBNSAGEM DE VIDA que traz um especial tema intitulado PESCADORES DE HOMENS. Sejam todos Bem vindos e aproveite bem essa leitura. Que Deus vos abençoe.

GANHAR ALMAS

Meus amados estamos no final dos tempos, e de modo geral as profecias já estão cumpridas. Tudo que o Senhor Jesus nos falou através de Lucas 24.1-14 já se cumpriu. Somente a sua vinda de Jesus nas nuvens dos céus, isto é o que em breve se cumprirá (Atos 1. 6-11). A igreja do Senhor viverá um momento inusitado entre as promessas de Deus anunciada aos homens. O Evangelho escrito por Marcos 16.15-16 diz: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado. Estas palavras possuem efeitos imperativos da parte do Senhor Jesus que, comissionou não apenas os discípulos, e sim, a todos os que O reconhece com salvador pessoal.
Somos, portanto, responsáveis pela pregação da Palavra de Deus em todos os lugares e a todas as gentes. Esse é, pois, o nosso compromisso para com o Pai, após termos sido salvos e resgatados por Jesus Cristo o seu Filho amado pelo sacrifício da cruz. É nossa a responsabilidade em alertar o mundo a respeito do perigo que o cerca, também é nossa responsabilidade  gritar ao povo, convidando-o a aceitar ao Salvador enquanto há tempo, pois o tempo está cumprido e o reino de Deus está próximo […]. Você que é crente em Jesus, já leu com certeza, que Jesus estava andando pela praia, e enquanto fazia isso, aproveitava o tempo para convidar alguém para ser salvo por ele. E nesse ínterim, Jesus avista a Pedro e seu irmão André que lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores. E disse-Vinde após mim e eu vos farei pescadores de homens […] (Mt 4. 18-22). Vimos que eles seguiram a Jesus praia a fora.

O TEMPO PASSA

O tempo passou, e com ele as fases que marcam a História da humanidade. Na verdade, muitos foram salvos pela pregação do Evangelho de Jesus Cristo, mas também, muitos estão perdidos e passarão a eternidade sem paz, sem Deus e sem salvação, pelo fato de que não deram credito ao Evangelho apregoado pelos servos do Senhor Jesus Cristo. Estamos vivendo o Século 21, o período das últimas coisas. Tudo  cumprindo a Santa Palavra de Deus está acontecendo diante dos nossos olhos. Diria que, os tempos da atualidade são mais agressivos que os tempos de Jesus. Todavia, isso não nos impede  a sermos discípulos de Jesus tais como foram Pedro, João, Lucas, Marcos, Paulo, Tiago, entre tantos outros que pregaram a Palavra de Deus. Meus queridos irmãos em Cristo Jesus, nós precisamos efetuar a pregação do Evangelho de Cristo, não vos preocupeis se o povo não desejar te ouvir, não vos entristeça se a sociedade te rejeitar nas ruas, evitando receber de ti um folheto de evangelização. Meus amados lembrem-se que quem converte  os  homens é o Espírito Santo, quanto a nós,  cabe apenas ser  responsáveis por essa geração e vamos responder perante Jesus a respeito das almas que morreram sem Cristo. Todo o cuidado é pouco. Sejamos rápidos em pescar as almas que se afogam no mar conturbado que representa esse mundo, esse diabólico sistema. Fomos convidados por extensão através da Palavra de Deus, a sermos Pescadores de homens, não deixe passar essa maravilhosa oportunidade, atenda a ordem imperativa de Jesus Cristo, pesque, pesque os homens, e ganhe almas para o Reino de Deus, seja, portanto, verdadeiros PESCADORES DE ALAMAS, que o Senhor Jesus vos faça compreender a sua vontade e te abençoe.

2 Comentários

COMENTÁRIO DA LIÇÃO CONTINUAÇÃO

 

               Meus amados irmãos, estamos  concluindo os comentários referentes à lição de nº 2   relativa ao mês de julho. Esta série tem sido, na  verdade, relevante, pois que tem orientado a todos nós a respeito do que significa  a JUSTIÇA, PAZ e ALEGRIA no Reino de Deus que está entre nós. Continue a nos acompanhar em torno  desses estudos, e certamente o Espírito Santo lhe ajudará a entendê-lo.  

 Lição – 2. 10 de julho de 2011

III. O QUE O REINO DE DEUS SIGNIFICA

. 1  JUSTIÇA.

                O pecador regenerado é justificado perante Deus, pois a justiça divina “nos é concedida pela fé em Cristo, mediante o seu sacrifício redentor” (Rm3. 21-25; 8.33-34;). Logo o nosso testemunho pessoal é uma forma eficaz de se anunciar o Evangelho do Reino de Deus. Daí, os nossos atos de justiça, em relação ao próximo, ser tão relevantes e indispensáveis à evangelização no mundo de hoje (Mt 5.13-16).

2. PAZ.

                Biblicamente, a paz é mais do que simples ausência de hostilidade, guerra ou perturbação. Ela revela-se a partir da nossa vida com Deus. Estar em paz, na Bíblia é estar completo. A Palavra de Deus descreve-a como a bênção inaudita. A paz faz parte da natureza divina (Fp 4.7). Hoje, mediante a fé em Cristo, temos paz com Deus (Rm 5.1; 2 Co 5.17-20; Jo 22.21), como o próximo(Rm 12.18; Gn 26.15-25; Hb12.14) e com nós mesmos (Cl 3.15). A paz manifesta-se em nossa vida como o “fruto do Espírito” que habita e reina em nossos corações (Gl 5.22). A paz que realmente provém de Deus, é quietude, unidade, amor, harmonia, segurança e confiança. Sem a paz divina, vem ansiedade, o medo, as psicoses e outros males. Se alguém não tem paz consigo mesmo, também não a tem com ninguém mais. A paz de Deus é um legado de Jesus Cristo aos seus discípulos: Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou” (Jo 14.27).

3. ALEGRIA.

              A alegria do Reino de Deus está fundamentada no relacionamento sólido do crente com o Pai (2 Pe3.1;4.4,10). É por isso que, nas provações lembramos: “o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manha” Sl 30.5). Sim, o coração alegre formoseia o rosto (Pv 15.13) e a “alegr ia do Senhor é a vossa força”(Ne 8.10). Uma vez alegres, cantemos louvores ao nosso Deus (Tg 5.13)! A alegria no Espírito Santo traz contentamento e satisfação resultantes da nossa comunhão com o Pai. Também muito nos alegramos pela certeza de termos os nossos nomes escritos no livro da vida (Lc10. 20).

COMENTANDO O TÓPICO III.

                     Vimos desta feita, o que ocorre conosco quando passamos a entender o verdadeiro sentido do Reino de Deus para as nossas vidas, enquanto crentes, em Jesus Cristo. Para consolidar esse comentário, em primeiro lugar, precisamos entender o que significa Justiça nesta Lição. Ora, o sentido de Justiça aqui destacado é a Justiça de Deus em nosso favor. Há com isto, mudanças no nosso viver quando entendemos que o senhor Jesus Cristo se fez pecado em nosso lugar, assumindo dessa maneira, os nossos atos. Então, pela fé, mediante o sacrifício de Jesus Cristo na cruz, somos regenerados isto é, os nossos atos de justiça, ou seja, o nosso comportamento em relação às outras pessoas passa a ser diferente, isto é, relevante.
Outro ponto a ser, comentado é a paz. Será que todos teem paz? Será que o mundo tem paz? Meus queridos, quando se fala em paz, logo nos veem à memória a ausência de guerra, perturbação, hostilidade, e reações desse tipo. De modo que, não há expressão que venha definir na vida daquele que recebe a Jesus Cristo como salvador de sua alma, clara definição, até por que esta paz que Jesus Cristo nos dá é espiritual, é tranqüilizadora, pois vem de Jesus para todos os seus discípulos. Quem a tem não sabe exatamente explicar esse sentimento movendo dentro de si. É algo assim que traz contentamento e grande satisfação, resultante da nossa comunhão com o Pai. Todo aquele que usufrui desta paz maravilhosa, passa a viver nova experiência interior no sentimento de amor, quietude, harmonia, segurança e confiança. Quem possui a paz de Deus no coração não se preocupa demasiadamente com as coisas ao seu redor, não tem medo, não é ansioso, em fim, não entra em depressão nem psicose, porquanto, a paz que Jesus Cristo, o nosso Senhor repousa sobre nós como um legado: Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou (Jo 14.27).
E, finalmente, comentaremos a respeito da alegria. Vivemos em um mundo conturbado, um mundo encerrado em uma série de mudanças que não transfere prazer, tampouco alegria que, somente são encontradas nas vidas daqueles que fazem parte do Reino de Deus, esse Reino Espiritual. O homem que vive nesse sistema mundano não possui intima comunhão com o Pai, que é o nosso Eterno e soberano Deus. Por mais que o crente seja atribulado, mais ele tem alegria de viver, pelo fato manter essa ligação de comunhão com Deus, que faz parte de sua vida diária. Portanto, esta alegria na vida do crente, provém do Espírito Santo, não é uma alegria passageira, ilusória, e terreal, algo que se acaba aqui. É uma alegria indizível, sem expressão. Ela traz contentamento e satisfação por sermos salvos em Jesus Cristo através da fé que temos N’ele. Se acaso, algo nos vem perturbar, ou tirar de nós o contentamento, e a alegria de viver, logo lembramos de que, “a alegria do Senhor é a nossa força” (Ne 8.10). Portanto, se você ainda não viveu a experiência espiritual do Reino de Deus, entregue o teu coração a Jesus, e viva para Ele, obedecendo aos princípios do seu Reino eterno. Que o senhor Deus te abençoe!

Deixe um comentário

COMENTANDO A LIÇÃO

 

              Amados irmãos e amigos da Palavra de Deus, estamos iniciando a segunda semana do mês de Julho, e assim, iniciamos também a segunda lição do referente mês. O tema abordado neste estudo nos leva a refletir a respeito da MENSAGEM DO REINO DE DEUS, que insere as qualificações dos que, uma vez aceitam a JESUS como Salvador, e preticam os princípios do Reino de Deus, devem pautar suas vidas  em todo o ensino de JESUS CRISTO  no Sermão da Montanha. Portanto, é prazeiroso estudar esta lição. 

 

LIÇÃO – 2
10 de Julho 2011
A MENSAGEM DO REINO DE DEUS

TEXTO ÁUREO

“[…] O tempo está cumprido, e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no evangelho” (Mc 1.15).

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE:

Marcos 1.14,15; Mateus 5.3-12; Romanos 14.17
1. A Natureza do Reino de Deus.

1. O REINO ESPIRITUAL
              

               Acerca da natureza do Reino de Deus e diante da indagação de Pôncio Pilatos –“ Tu és o rei dos judeus? – Jesus afirmou veemente: “O meu Reino não é deste mundo; se o meu Reino fosse deste mundo, lutariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu Reino não é daqui” (Jo18.36) Em razão do reino divino não ser terreno, mas possuir natureza espiritual e eterna, nossa vida deve apresentar valores opostos aos do presente século. Alguns dos valores apresentados pelo Senhor são a humildade (Mt 18. 4, o perdão (Mt 18.23-27), a generosidade (Mt 20.1-16), a discrição pessoal (Mt 20.20-28), e o total comprometimento com o Reino de Deus (Lc 9.57-62)

2. O REINO PESSOAL   

                Quando o homem ouve e aceita a mensagem do Reino de Deus, uma mudança radical ocorre em sua vida. Seu comportamento, a partir dessa experiência, passa a ser controlado pelo próprio Deus, através do Espírito Santo. Suas ações e atitudes, em relação às outras pessoas, são pautadas pelos princípios eternos das Sagradas Escrituras (Hb 8.10).
 

3.O REINO DE DEUS E SEUS PRINCÍPIOS (Mt 5.3-12)
              

               As bem aventuranças proferidas por Jesus no Sermão da Montanha expõem os princípios eternos do Reino de Deus. Neste Sermão, o Senhor profere, claramente, os valores espirituais e eternos que fundamentam o seu reino. E aos que a colocam em prática sua Palavra, Ele promete: “Felizes as pessoas” que as praticam (Mt 5. 3-12 NTLH). Deseja você alcançar a plena felicidade em Cristo Jesus? Busque refletir a natureza do Reino de Deus.

COMENTANDO O TÓPICO I.

Podemos tirar desse tópico, um aprendizado que garante a nossa eterna felicidade ao lado de Jesus Cristo, o dono do Reino eterno. Seus ensinos a respeito da nossa conduta cristã que respalda a entrada no Reino de Deus  são  observados em suas palavras proferidas à multidão no Sermão da Montanha. Uma vez que, o Reino dos céus é espiritual, precisamos, portanto, viver e praticar as coisas do Espírito. O reino de Deus, ou dos Céus, teem princípios que devem ser praticados por todos àqueles que nele desejam entrar. Já vimos em tópicos anteriores que o Reino de Deus é eterno, portanto, não territorial, tampouco passageiro. É um reino que não tem fim.
O treinamento para o que deseja nele entrar, está simplesmente  em uma condição, qual seja, a de aceitar a Jesus como salvador enquanto estiver nesta terra. Felizes serão as pessoas que praticam os valores espirituais proferidos por Jesus Cristo. Os crentes que leem a Palavra de Deus, sabem e conhecem muito bem a respeito dos verdadeiros ensinos que conduzem ao Reino de Deus. Veja você que, Pilatos indagou a Jesus enquanto aprisionado pelos judeus, se Ele era o rei dos judeus. A resposta de Jesus foi imediata quando respondeu: “O meu Reino não é deste mundo…”. A expressão ‘mundo’ refere-se ao sistema diabólico implantado por Satanás, que visa enganar e escravizar a humanidade. Ao contrário do Reino de Deus que além de eterno, visa trazer felicidade de eternidade em eternidade, para todos os que obedecem e praticam os valores espirituais enquanto estiverem aqui. Faça isso, procure Jesus e pratique os valores espirituais, por Ele ensinados. Faça isso agora, e que Deus te abençoe.

Deixe um comentário

COMENTANDO A LIÇÃO (CONTINUAÇÃO)

 

             Nossas considerações finais  com relação aos comentários de LIÇÃO  1  de 3 de julho do corrente ano. O Reino de Deus se manifestou no passado, no presente  e se manifestará no futuro. Verificndo todo o conteúdo desse ensinamento bíblico, chegamos à  concluir que haverá grande surpresa  quando da manifestação do Reino de Deus num futuro bem próximo. Na verdade, o ARREBATAMENTO DA IGREJA, prenunciará o Reino de Deus por toda a eternnidade.

AS MANIFESTAÇÕES DO REINO DE DEUS

1.  NO PASSADO                

                    A nação de Israel era uma monarquia teocrática. O senhor levantou reis para o povo judeu (Dt 17.14,15; Dt 28. 36; cf. 1 Sm 10.1; 1 Sm 16.13) e estabeleceu normas reguladoras de relacionamento político entre o governante e a nação (1 Sm 8 .10-22). O objetivo de Deus era preparar o caminho para a salvação da humanidade através da nação de Israel. Contudo, por causa dos desvios do povo judeu e da rejeição de seu Messias, Jesus Cristo, o reino divino foi lhes retirado, ou seja, Israel na atualidade não tem mais a função de propagar o Reino de Deus. (Mt 21.43;Rm10.21;11.23). Tal missão cabe agora à igreja. Israel, porém, será restabelecido espiritualmente no futuro, conforme escreve Paulo (Rm1.25-27).

2  NO PRESENTE               

                     O Reino de Deus foi estabelecido de forma invisível na igreja por intermédio do Rei dos reis. O reino divino pode ser visto nos corações e nas vidas de todos àqueles que se arrependem, creem e vivem o Evangelho (Jo 3.3-5; Cl 1.13). Não se trata de um reino político ou material que, por definição é transitório e passageiro, mas de uma poderosa, transformadora e eficaz operação da presença de Deus e através do seu povo (Mc 1.27; 2 Co 3.18; 1Ts 4.1). Refletindo-se em toda a realidade à nossa volta, produzindo transformação.

3. NO FUTURO               

                      Durante o milênio, predito pelos profetas do antigo Testamento (Sl 89.36,37; Is 11.1-9; Dn 7.13,14). Jesus Cristo reinará literalmente na terra durante mil anos (Ap 20.4.6). E a igreja reinará juntamente com Ele sobre as nações (Mt 25. 34; Ap 5.10;20.6; Dn 7.22). O reino milenial de Cristo dará lugar ao reino eterno de Deus, que será estabelecido na nova terra. (Ap 21.1-4; 22. 3-5). A Nova Jerusalém (Ap 21. 9-11). Os habitantes são os remidos do Senhor de todos os tempos. Que alegria nos inundará a alma quando, de eternidade em eternidade, estivermos juntos com o senhor (Dn7. 18).

COMENTANDO O TÓPICO III.

                           Depois de termos lido a primeira lição desse trimestre, só nos resta comentar e atribuir a essa maravilhosa lição as considerações finais. Pergunto eu agora: O que você achou desse ensinamento? Você que ainda não é conhecedor do verdadeiro Reino de Deus, por não ter ainda aceitado a Jesus como o teu salvador, como vai ficar a tua vida se Jesus vier a qualquer momento buscar o seu povo e você não for levado com Ele? Você pode bem notar que no tempo do Antigo Testamento, Deus amou o povo de Israel, e o presenteou com reis políticos, no sentido de fazer do povo judeu uma nação escolhida para pregar e receber a Jesus Cristo, o Messias, ou melhor, Salvador, como presente de Deus para o mundo. O quer aconteceu então? O povo se rebelou contra Deus e se desviou por caminhos diferentes, desprezando o seu criador. Por conta desse desvio, o Senhor Deus lhes tirou o reino divino e também o direito de anunciar o Reino de Deus, porquanto, Israel rejeitou a Jesus Cristo, o matando numa cruz como um malfeitor. Felizmente, porém, o Senhor passou a responsabilidade de anunciar o Reino de Deus para a igreja salva em Jesus Cristo em todo o mundo. Esse reino que é invisível por enquanto, segundo (Mc 1.27), é de maneira restaurador, e eficaz, para àquele de coração limpo, e voltado em compromisso para com o dono do Reino que é o Eterno e Soberano Deus. O Reino de Deus que é hoje Espiritual se tornará em breve, um Reino mileial e literal ao mesmo tempo, e será logo inaugurado quando a qualquer momento, o Senhor Jesus vier sobre as nuvens numa hora em que os homens não o esperam. E naquela ocasião serão arrebatados invisivelmente todos os que aceitaram a Jesus, o filho de Deus, a fim de ocupar o seu reino literal que durará  mil anos. O Reino milenial de Cristo, depois de mil anos, dará lugar ao Reino de Deus que durará de eternidade em Eternidade, e jamais se desfará. Pois o Rei é Eterno e Soberano. Portanto se você deseja participar desse maravilhoso e eterno Reino de Deus, deve fazer com urgência a vontade do Pai, que é Deus. Sua vontade é conhecida através da prática do amor, prazer, devoção, gratidão, louvor e obediência, conforme está em Rm 5.5; 2 Co9. 13; Lc18. 1;). Pois fazer a vontade de Deus nesse reino espiritual deve ser a nossa maior prioridade, deixando de lado os obstáculos, pois, por muitas tribulações nos importa entrar no Reino de Deus (At 14.22). Pois o Reino de Deus e sua justiça devem ser o nosso maior desejo e alvo principal (Mt 6.33). Com urgência, aceite a Jesus como teu salvador e entre nesse maravilhoso e eterno Reino de Deus. Que o Senhor te abençoe, e te dê oportunidade antes que a porta do reino se feche.

Deixe um comentário

COMENTANDO A LIÇÃO(CONTINUAÇÃO)

 

             ESTAMOS EDITANDO PARA VOCÊ O TÓPICO II DA  LIÇÃIO  1, PUBLICADA  NO DIA 3 DE JULHO DE 2011. ESSE TÓPICO TE LEVARÁ A COMPREENDER COMO ATRAVÉS DAS ESCRITURAS SAGRADAS, O REINO DE DEUS PODE SER PERCEBIDO POR AQUELES QUE JÁ ESTÃO PERDOADOS EM CRISTO JESUS. ASSIM, VOCÊ PODE AINDA HOJE, UMA VEZ COMPREENDENDO ESTA REALIDADE, ACEITAR O SALVADOR E  PARTICIPAR  ENTERNAMENTE DO REINO DE DEUS.

Lição 1 – 03 de julho de 2011

II. O REINO DE DEUS NAS ESCRITURAS

1. No Antigo Testamento. Apesar da expressão Reino de Deus não aparecer no Antigo Testamento, o Senhor é apresentado como Rei de Israel (Is 43.15, da terra e de todo o universo (Sl 24; 47.7,8;103.19). Estas e outras referências manifestam a prerrogativa soberana de Deus sobre a criação. Ele reina para sempre (Sl29.10)
2. Em o Novo Testamento. A mensagem central do ensino neotestamentário é o Reino de Deus. Este foi apregoado por João Batista (Mt 3. 2) e confirmado pelo ensino de Jesus Cristo (Mt 6.33).
a) Na pregação de João Batista. João veio pregando no deserto: “Arrependei-vos por que é chegado o Reino dos céus” (Mt 3.2). O fato de uma pessoa ser israelita e “filho da promessa”. (Gl 4.28) não lhe assegurava o direito de entrar no Reino de Deus. Era preciso produzir frutos dignos de arrependimento. Pois, as boas obras são o resultado de um autêntico arrependimento (Lu3. 8).
b) No ensino de Jesus. A proclamação e concretização do Reino de Deus Formam o propósito central do ministério de ensino de Jesus. O Reino dos Céus foi o tema de sua mensagem na terra (Mt 4.17). No Sermão da Montanha, Jesus conclamou a multidão que o ouvia a buscar a Deus resolutamente e a fazer a sua vontade. Querido irmão, você tem procurado com diligência o governo soberano do Altíssimo em todo o seu modo de viver?
3. Reino de Deus ou Reino dos Céus. Nos evangelhos de Marcos e Lucas expressão “Reino de Deus” aparece com freqüência. Todavia, no Evangelho de Mateus, a expressão mais usada pelo evangelista (aparece cerca de trinta e quatro vezes) é o “Reino dos Céus”. Foi aplicado por Mateus devido a rejeição do povo israelita ao uso indiscriminado do nome de Deus. Logo, as expressões “Reino de Deus” e “Reino dos Céus”, quando comparadas entre os Evangelhos sinóticos Mateus, Marcos e Lucas – São sinônimas e intercambiáveis (cf. Mt 5.3;13.10,11; Mc 4.10,11;Lc 6.20).

COMENTANDO O TÓPICO II.
Queridos irmãos e amigos da Santa Palavra de Deus, chamamos a vossa atenção para um ponto interessante que marca evidência do Reino de Deus nas Escrituras. É que o Reino de Deus existe entre nós aqui na terra. Vimos  que nele somente entram aqueles que aceitam a Jesus Cristo como Salvador. E por se falar em Reino, observa-se pela Palavra de Deus, embora a expressão Reino de Deus não apareça no antigo Testamento, está claro que Jesus é na verdade Rei, tanto de Israel, da terra como de todo o universo.
Portanto, em Cristo é manifestada sua soberania, prerrogativa de Deus sobre a criação. Jesus reina para sempre conforme o Salmo 29.10. Por isso posso dizer que, se você deseja fazer parte do Reino de Deus que está entre o povo de Deus, tome uma posição agora. Uma definição em aceitar a Jesus Cristo como o teu único e bastante salvador.
Esta Lição vos ensina o melhor caminho para você fazer parte do Reino de Deus que está entre nós. Só em Cristo, você pode com direitos entrar nesse Reino maravilhoso de Deus. Procure uma igreja evangélica, diria, uma igreja evangélica comprometida com a Palavra de Deus, e confesse os seus pecados ao Senhor Jesus que tudo vê,  tudo sabe, e não peques mais e assim, seja participante do Reino de Deus nesta terra. Que Jesus te abençoe.

Deixe um comentário

COMENTANDO A LIÇÃO

          O Livro dos  ATOS DOS APÓSTOLOS continua sendo escrito pela  Igreja através dos Séculos. sabe-se que  no decorrer dos tempos a Igreja vem enfrentando embates e lutas de toda sorte, para manter-se de pé na conservação da DOUTRINA  nos dias da atualidade. CONVIDO  VOCÊ,  a  acompanahar nesta página, o conteúido desta Lição Bíblica e assim, de mente livre, fazer uma análise do que seja os cuidados de ensinar a pura e Santa Palavra de Deus no mundo atual.  

LIÇÃO – 1
03 de julho de 2011
O Projeto Original do Reino de Deus
TEXTO ÁUREO
“Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça e todas essas coisas vos serão acrescentadas” (Mt  6. 33).

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE:
Marcos 4.1-3,10-12; Lucas 17. 20-21 1.
1. Definição de Reino de Deus. A expressão pode ser definida claramente como a soma de todas as bênçãos, promessas e alianças que o “Todo-Poderoso destinou aos que recebem a Cristo Jesus”
2. Os aspectos do Reino de Deus. De acordo com as Sagradas Escrituras, o Reino de Deus apresenta tanto aspectos presentes quanto futuro:
a) PRESENTE. Na atualidade, o reino divino está presente na vida dos filhos de Deus, a saber, os salvos em Cristo. Eles foram libertos das trevas e transportados para o “Reino do Filho do seu amor” Cl 1.13). Partindo desse princípio, pode-se afirmar que todas as pessoas nascidas de novo em Cristo, são dirigidas pelo Espírito Santo e tem sua vida governada através dos valores do Reino de Deus (Efésios 2.10).
b) FUTURO. O aspecto futuro Reino de Deus está ligado ao Reino milenar de Cristo sobre a terra por ocasião da sua segunda vinda em glória (1 Co 15.23-25). Até mesmo a criação inanimada “espera” por esse glorioso dia (Romanos 8.19-23). E você? Está aguardando a vinda de Jesus Cristo, o Rei dos reis?
3. O GOVERNO DO REINO. Deus criou os céus e a terra (Gn 1.1). Ele tem o domínio de todas as coisas. Seu domínio soberania e autoridade real jamais terão fim. Os reinos deste mundo são transitórios, mas o de Deus é eterno. O Deus soberano governa o mundo todo. O Eterno intervém na criação e na história, manifestando o seu poder, sua glória e prerrogativas contra o domínio do pecado.
COMENTANDO O TÓPICO I.
Você sabia essa definição do Reino de Deus? Pois é assim. Ela representa a soma de todas as bênçãos, promessas e alianças que Deus destinou aos que recebem a Jesus Cristo, Seu Filho, como salvador. Quando se fala em Reino de Deus, logo vem a definição dessas maravilhas reservadas em Deus para nós. para recebê-las ,tudo que devemos fazer é aceitar a Jesus Cristo como salvador. Lembrando que essas promessas estão inseridas no contexto espiritual, visto que aquele que aceita o Filho de Deus como salvador, viver uma vida diferente dos costumes mundo, esse receberá as promessar do Eterno e Soberano Deus. Quem é nascido de novo vive uma nova vida usufruindo eternamente das promessas existentes no Reino do Amor de Deus. Quando falamos do futuro, estamos falando do reino de Jesus Cristo, o Reio milenar, isto é, o Reino de Cristo que terá na terra a duração de mil anos. Este Reino terá início quando Jesus Cristo vier buscar repentinamente a sua amada igreja. Finalmente, esperamos que você esteja pronto a fim de participar desse Reino milenar de Jesus Cristo. Saiba em que Deus, o Eterno Senhor é Soberano tudo é eterno. Deus na sua soberania manifesta suas prerrogativas, ou seja, seu privilégio e glória sobre o domínio do pecado. Por isso compreenda que as bênçãos reservadas no Reino de Deus estão para os que nasceram de novo em Cristo Jesus. Que o Senhor nosso Soberano Deus vos abençoe.

Deixe um comentário